Avelal em meados do séc. XX

2 comentários

Após uma pesquisa na revista “Beira Alta” de 1979, pudemos ficar a conhecer melhor o modo de vida das pessoas naquela época.

Partilhamos algumas das imagens recolhidas da revista com as respetivas  legendas.

 

Anúncios

Igreja Matriz do Avelal

2 comentários

A Igreja Matriz de Avelal foi recentemente restaurada e tem como orago São José.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Recolha fotográfica de Filipa Mesquita, Mariana Ferreira, Marcelo Albuquerque, Ricardo Sousa, Bruna Gaspar e André Duarte.

Elísio Ferreira Afonso – um filho ilustre do Avelal

Deixe um comentário

Elisioferreiraafonso

Elísio Ferreira Afonso nasceu no Avelal, tendo embarcado ainda novo para o Brasil, mais propriamente para o Rio de Janeiro, onde ganhou enorme fortuna.  Com o dinheiro que angariou, ajudou no Rio de Janeiro instituições ligadas aos portugueses, principalmente de caráter assistencial. Quando voltou à sua terra natal, fez do Avelal princesa herdeira de todos os seus bens.

Lá construiu um palacete, hoje Lar da Terceira Idade.

capelaDepois mandou construir a escola primária e cantina, a Igreja e a residência paroquial, o hospital, a estação dos correios, o posto da Guarda Nacional Republicana, um bairro económico, o abastecimento de água, a eletrificação e até o cemitério onde quis ser sepultado no meio dos seus conterrâneos e amigos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Antes de falecer instituiu a “Fundação Elísio Ferreira Afonso” com importante atividade no Avelal e em todo o concelho de Sátão,  de que é expressão a “Creche-Jardim infantil Fundação Elísio Ferreira Afonso”, na sede do concelho.

À descoberta do Avelal – sepulturas

1 Comentário

No Avelal podemos encontrar sepulturas antropomórficas em vários locais, Cavaleiro, Eira, Eiró, Chãozinho e Santa Velha.

Destas sepulturas deixamos um registo fotográfico e um vídeo para exploração.

IMG_20150121_173101[1]

 Fotografia de Filipa Guiomar Mesquita e Marcelo Albuquerque,  6º D

Santuário do Senhor da Agonia

1 Comentário

O Senhor da Agonia  situa-se nos arredores de Avelal, com vistas para o Vouga, para Ferreira de Aves  e Senhora da Lapa. Fica integrado num enormíssimo penedo debaixo do qual está o altar (lembrando o santuário da Senhora da Lapa).

O Senhor da Agonia é uma festa antiquíssima  perdendo-se pelos tempos a sua origem. Antigamente a festa realizava-se no último domingo de setembro, depois passou a ser no primeiro de julho e ultimamente ocorre no segundo domingo deste mês. A procissão é constituída por andores bem ornamentados, cheios de cor e alegria.

santuario_do_sr_165288011949510190dcb51._da_agonia_avelal_small

Associada a este Santuário existe a Lenda de Nosso Senhor da Agonia      

“Vindo um cavaleiro fugindo de uns ladrões, correndo por vales e penedias, quando o cavaleiro ia para cair num precipício disse:
– Nosso Senhor da Agonia, valei-me!
Nesse mesmo momento o cavalo parou e o cavaleiro olhou para o lado e viu uma imagem do Senhor da Agonia debaixo de um penedo. No lugar em que o cavalo parou, ficaram as marcas das ferraduras nos penedos.
Passados alguns dias, o Bispo de Viseu soube do ocorrido e foram buscar a imagem do Senhor da Agonia para a Sé de Viseu. Mas, no dia seguinte, a imagem estava de novo debaixo do penedo, no Avelal.
O bispado decidiu então ir buscar o Senhor da Agonia, em procissão, e assim ficou na Sé, em Viseu. E no Avelal, ficou uma imagem mais pequena, do Senhor da Agonia, crucificado.”

Fonte Terras do Concelho de Sátão

Recolha efetuada por:

 André   Duarte, Bruna Gaspar,  Filipa Mesquita, Marcelo Albuquerque, Mariana Ferreira e Ricardo Sousa

Avelal

3 comentários

brasao avelal
Inicialmente, o Avelal era uma localidade da freguesia de Santa Maria de Sátão,  até ao século XVI. Mais tarde pertenceu à freguesia de Mioma e posteriormente à de Decermilo.

Foi instituída freguesia em 1959.

O seu nome, Avelal, vem de Avelanal, terra de avelãs, fruto que muito bem se dá nestas terras.