Os guerrilheiros e as milícias da Nave, atacavam os trens franceses que estavam em Decermilo.
O facto de eles atacarem em sítios diferentes ao mesmo tempo, dava a impressão ao inimigo, de que não poderia deslocar as forças de um lado para o outro nem concentrar o fogo num só local.
Os trens franceses eram muitos e estendiam-se ao longo da povoação.
Enquanto eles atacavam na saída para o Avelal, os outros investiam na retaguarda, que se situava na saída para Douro Calvo.
Aproximaram- se do acampamento dos franceses silenciosamente.
Já no acampamento dos franceses ouviram- se disparos em Muxós, o que significava que já tinham vencido alguns franceses.
Alguns deles renderam- se pois não tinham como derrotar os portugueses.
Depois de algum tempo os oficiais franceses conseguiram pôr ordem no seu exército e dispararam sobre as milícias portuguesas.
Mas os portugueses, conseguiram defender-se e vencer os franceses.
Fizeram prisioneiros alguns deles.
Depois os franceses tentaram expulsar os portugueses do monte da Ucha, mas eles ripostaram ao tiroteio.
Neste monte, os portugueses conseguiram travar o avanço francês durante dois dias, deixando-lhes imensos danos e fazendo uma captura de muitos prisioneiros.

Trabalho realizado por: Beatriz Jerónimo nº1, 7ºD
Jéssica Fernandes nº5, 7ºD
Mariana Lopes nº7, 7ºD

Anúncios